Nenhuma empresa e grande ao acaso

A Sander Empreendimentos sabe o que voce precisa Entenda como

Seja bem vindo a Sander Empreendimentos


Como funcionam os esquemas de pirâmides

Por: Dave Ross

Você está no jardim cortando a grama e de repente chega um vizinho dirigindo um BMW novinho. Ele está de terno e tem uma pasta nas mãos. Você nunca tinha visto esse sujeito com outra roupa que não um moletom. Será que um tio milionário morreu?

No meio do papo, você pergunta o que aconteceu, apontando para o carro e o terno novos. Ele se faz de desentendido e se limita a responder que teve sorte com uma oportunidade de negócio. Você fica curioso e quer saber mais detalhes.

O vizinho conta que agora é distribuidor freelancer de uma empresa de suplementos vitamínicos (em inglês). Ao que parece, existe muita gente disposta a pagar caro pelos seus produtos no mercado. E, ainda melhor, quanto mais vendedores ele contratar, mais vantagem e mais dinheiro ganha. Por uma taxa de inscrição única e mais o custo da mercadoria, ele diz que você poderia começar a fazer a mesma coisa amanhã. "Basta arranjar 10 vendedores e dentro de um mês você terá o seu BMW", completa.

Uau, você pensa. Que negócio excelente. Nada de trabalhar no escritório, nada de patrão -- basta administrar, de casa, uma equipe de vendedores. Você aceita a proposta. Entrega um cheque ao vizinho, recolhe seu kit inicial de produtos e começa a usar o telefone em busca de potenciais vendedores.

Você liga para seu amigo Bob para ver se ele está interessado. O estranho é que, um dia antes, ele também encontrou com seu vizinho no supermercado e assinou como vendedor. E, pior, Bob já andou telefonando a muita gente e parece que o vizinho e os seus colegas já assinaram com metade da cidade.

"Ninguém vai querer comprar de nós porque todo mundo está tentando vender!", exclama Bob. "E jamais vamos recuperar nosso dinheiro atraindo outros vendedores, porque não sobrou ninguém para recrutar".

Aparentemente, você e seu amigo foram apanhados por um esquema de pirâmide. O vizinho e seus colegas estão no topo dela. Entraram cedo e fizeram dinheiro recrutando pessoas como você.

Mas agora você concorre com centenas de outros distribuidores pelo mesmo pequeno grupo de potenciais vendedores. As chances de recuperar seu dinheiro são mais baixas do que em um cassino em Las Vegas [fonte: Taylor (em inglês)].

Assim, quem ganha e quem perde dinheiro com um esquema de pirâmide? E que sinais indicam que uma fabulosa "oportunidade de negócios" na verdade é uma pirâmide disfarçada? Leia as próximas páginas para descobrir.

A principal característica de um esquema de pirâmide é que os participantes só ganham dinheiro caso recrutem novos membros. Existem muitos tipos diferentes, mas os dois mais básicos são o baseado em produtos e os chamados esquemas de pirâmide nus.

Em um esquema de pirâmide nu, não se vende produto algum. Eis como ele funciona:

Uma pessoa recruta 10 outras para participar de uma "oportunidade infalível de investimento".

Os 10 recrutas pagam cada qual US$ 100 ao recrutador.

O recrutador em seguida os instrui a recrutar cada qual 10 novas pessoas para fazer o mesmo.

Caso cada recruta obtenha sucesso, lucrará US$ 900 com um investimento de US$ 100.

Parece bastante simples, mas eis o problema: digamos que os 10 recrutas iniciais encontrem cada qual 10 outras pessoas. Esses 100 recrutas precisarão de 10 novos participantes cada um para lucrar US$ 900. Isso significa que é preciso haver mil pessoas interessadas.

Caso essas mil pessoas sejam encontradas, o novo nível da pirâmide precisaria de 10 mil recrutas para manter o nível de lucro. Chega um momento em que não existem recrutas suficientes na base da pirâmide para sustentar a camada superior. Então, ela desaba e as pessoas da camada mais baixa perdem seu investimento.

O esquema de pirâmide rapidamente se torna insustentável

Um esquema de pirâmide baseado em produto representa o mesmo conceito disfarçado de oportunidade legítima de vendas diretas. Eis como o processo funciona:

Um distribuidor recruta 10 vendedores, cada qual paga US$ 500 pelo seu kit inicial de produtos.

O distribuidor fica com 10% do valor de cada kit inicial.

O distribuidor também fica com 10% das vendas de cada produto que um recruta coloque, incluindo novos kits iniciais.

Os recrutas são informados de que a maneira mais rápida de ganhar dinheiro não é vender produtos, mas recrutar pessoas que comprem kits iniciais.

As pessoas no topo da pirâmide recebem comissões de todo mundo em suas linhas hierárquicas, os diversos níveis de recrutas posicionados abaixo deles na pirâmide.

O problema com a maioria dos esquemas de pirâmide baseados em produtos é que os produtos não vendem muito bem ou oferecem margem de lucro muito baixa. Assim, a única maneira de ganhar dinheiro é obter novos recrutas. Por fim (e de maneira surpreendentemente rápida), o mercado se torna saturado. Há gente demais tentando vender os mesmos produtos nada atraentes, e não resta ninguém a ser recrutado.

É matematicamente impossível que todo mundo ganhe dinheiro em um esquema de pirâmide. Se, por exemplo, cada recruta precisa encontrar 10 pessoas para recuperar seu investimento inicial, no oitavo nível da pirâmide seria necessário recrutar um bilhão de pessoas para que os participantes do nível pudessem recuperar seu dinheiro.

E o nível seguinte requereria 10 bilhões de pessoas, quase duas vezes a população da Terra.

De fato, esquemas de pirâmide só funcionam se alguém perder. As pessoas na base são essencialmente fraudadas pelas que ocupam os níveis mais elevados. Trata-se de um fato matemático que, não importa quantas pessoas venham a participar de um esquema de pirâmide, 88% dos membros estarão na base e perderão seu dinheiro [fonte: Alerta sobre o Esquema de Pirâmide (em inglês)].

Esquemas de pirâmide são ilegais, pois as pessoas não perdem seu dinheiro devido as forças de mercado normais, mas porque o sistema requer que elas percam a fim de que alguns poucos, posicionados no topo, ganhem.

Estudos demonstram que um esquema de pirâmide nu faz com que 90,4% dos envolvidos percam dinheiro, enquanto que nos baseados em produtos o número sobe a chocantes 99,88% [fonte: Taylor (em inglês)].

Então, qual é a diferença entre esquemas de pirâmide baseados em produtos e empresas legítimas de marketing de múltiplos níveis (MLM, sigla em inglês)? Existem companhias legítimas de MLM? Leia a próxima página para aprender mais.

O marketing de múltiplos níveis (MLM, sigla em inglês), ou marketing de rede, é uma instituição nos Estados Unidos. Empresas como Amway, Tupperware, Herbalife, Avon, Mary Kay e The Pampered Chef empregam imensas redes de distribuidores e vendedores que comercializam toda espécie de produto, de suplementos vitamínicos (em inglês) a utensílios de cozinha e produtos de beleza. Os vendedores são conhecidos como proprietários independentes de negócios (IBO, sigla em inglês) e em geral trabalham de suas casas.

Superficialmente, é difícil distinguir a diferente entre uma empresa de MLM legítima e um esquema de pirâmide. Isso acontece porque ambos se baseiam no modelo de negócios de "múltiplos níveis" de distribuidores e recrutas. Alguns críticos do MLM dizem que todos que usam o método, mesmo as empresas supostamente "legítimas", são esquemas de pirâmide disfarçados.

Em uma decisão histórica, em 1979, a Comissão Federal do Comércio dos EUA determinou que a Amway não era um esquema de pirâmide. Isso abriu caminho para que centenas de empresas seguissem seu modelo de negócios. O site da Amway destaca as diferenças entre as "oportunidades únicas de negócios" que a empresa representa e um esquema de pirâmide:

A Amway não paga distribuidores por recrutar novos vendedores.

A única maneira de ganhar dinheiro, na Amway, é vender produtos diretamente ao consumidor ou administrar uma equipe de vendas. Os executivos recebem uma porcentagem das vendas de cada um de seus recrutas.

A Amway não requer que seus vendedores comprem kits iniciais ou impõe encomenda mensal mínima a quem deseja se manter como membro [fonte: Amway (em inglês)].

Ela enfatiza que a principal diferença entre um modelo de MLM legítimo e um esquema de pirâmide é que uma empresa que usa o MLM de forma honesta está concentrada em vender produtos, não em recrutar mais vendedores. Em uma empresa que utilize o MLM de maneira legítima, deve ser possível ganhar dinheiro pela simples venda direta de produtos aos consumidores. Com esse critério básico em mente, eis algumas outras maneiras de identificar esquemas de pirâmide baseados em produtos:

Esquemas de pirâmide oferecem dinheiro pelo simples recrutamento de pessoas. O dinheiro pode vir como comissão pela venda do kit inicial ou como um "bônus" de recrutamento.

Evite as empresas de MLM que enfatizam mais o recrutamento de vendedores do que a venda do produto.

Esquemas de pirâmide cobram caro pela adesão, incluindo taxas compulsórias de treinamento, kit inicial e uma taxa de inscrição não reembolsável.

Cuidado com empresas de MLM que permite que cinco ou mais níveis de distribuidores recebam comissões pela mesma venda.

Garanta que os produtos vendidos tenham valor real e preços competitivos. As marcas são respeitadas? Os fabricantes estiveram envolvidos em processos judiciais recentes?
Evite empresas de MLM que só vendem listas de contatos de vendas a outros vendedores de MLM. Em geral, trata-se de informações desatualizadas, que todo o mercado de MLM já viu diversas vezes.

Evite assinar com uma empresa de MLM durante eventos de motivação de alta pressão. Considere a informação cuidadosamente e pense sobre ela em casa.

Seja cauteloso quanto a pessoas que tentam convencê-lo das vantagens de um esquema de MLM alardeando sua riqueza pessoal. Perceba que muitas pessoas que dizem ter ganho milhões com MLM, na verdade, ganham dinheiro vendendo livros e vídeos sobre MLM.

Em resumo: se parece bom demais para ser verdade, deve ser mentira.

Consideraremos em seguida algumas das mais famosas trapaças com pirâmides, no passado e no presente.

Um esquema de pirâmide conhecido é o esquema de doação. O método emprega diversos nomes, tais como jantar de gala, mulheres beneficiando mulheres, clube de jantar, círculo de amigos ou rede de poder feminino.

Trata-se de um esquema nu de pirâmide, no qual os novos participantes aderem pagando uma quantia fixa, que é "doada" à pessoa que os recruta. Cabe a cada novo recruta encontrar novos membros; quando novos membros são recrutados, o participante sobe na pirâmide, para patamares que ocasionalmente recebem nomes divertidos como "nível salada" ou "nível sobremesa"

[fonte: Alerta sobre o Esquema de Pirâmide (em inglês)]. Os recrutas têm a promessa de receber uma boa quantia assim que chegarem ao nível mais alto. Os esquemas, muitas vezes, visam às mulheres, promovendo a ideia de que, por meio de doações coletivas, elas estão ajudando umas as outras a ganhar mais.

Já um esquema Ponzi é um plano de investimento fraudulento no qual o dinheiro não é investido de maneira alguma. Em vez disso, cada novo investimento é utilizado para pagar os investidores anteriores. Nos anos 20, Charles Ponzi dirigiu uma fraude que prometia, a pessoas da Nova Inglaterra, um retorno de 50% sobre seus investimentos em um prazo de 45 dias. Um esquema complexo que supostamente envolvia cupons postais internacionais [fonte: The New York Times].

Ponzi terminou recebendo US$ 10 milhões de investidores, dos quais reteve US$ 2 milhões como lucro pessoal. Ele foi sentenciado duas vezes por fraude postal, na justiça federal e na estadual, e serviu alguns anos de sentença de prisão. Um esquema Ponzi não é um esquema de pirâmide, porque a fraude é centralizada -- controlada por uma pessoa ou entidade -- em vez de dispersa por uma rede de pessoas que cometem o crime, voluntária ou involuntariamente.

Por outro lado, os esquemas de afinidade são considerados esquemas de pirâmide dirigidos a certos grupos étnicos ou religiosos. O trapaceiro se apresenta como membro do grupo e oferece o esquema de pirâmide como forma de "retribuição" à comunidade e de criar oportunidades de emprego para outros membros do grupo [fonte: New York State Office of the Attorney General (em inglês)]. Primeiro, os impostores tentam envolver os membros mais conhecidos de uma comunidade, para estabelecer um exemplo.

Um dos esquemas de pirâmide mais usados continua a ser o das trapaças envolvendo ações baratas, que são promovidas por mensagens de spam no e-mail. As mensagens mencionam "oportunidades incríveis de investimento" e para "pegar no começo" a alta de uma ação que está "a ponto de decolar!" O mecanismo interno de um esquema de ações barata costuma ser complicado, mas eis uma vista geral de como funciona:

Os trapaceiros criam uma companhia de fachada sem quaisquer ativos ou estrutura organizacional -- só um nome e sigla de ação.

A ação é oferecida ao público por preço da ordem dos centavos, sob a promessa de que a empresa de fachada em breve passará por uma fusão com outra existente de capital aberto que tenha receita sólida.

Apenas 20% das ações são vendidas ao público. Os responsáveis pela trapaça controlam 80% das ações, o que lhes garante um ganho rápido quando da oferta pública inicial (IPO, sigla em inglês).

Mesmo a preço de um centavo por ação, os acionistas estão pagando muito mais do que o papel vale, já que a empresa tem valor zero.

Depois da oferta pública inicial, o preço das ações dispara e os fraudadores recompram muitas dessas ações. Isso permite que alguns investidores lucrem razoavelmente e dá mais legitimidade ao papel.

É nesse ponto que a estrutura em pirâmide assume o controle. Para garantir que o preço das ações continue a subir, é preciso mais investidores. Assim investidores individuais começam a promover altas forçadas nos preços das ações da empresa, divulgando informações falsas sobre o sucesso de suas ações ou enviando spam sobre uma fusão iminente, que pode ou não vir a acontecer.

Quando mais investidores se deixam enganar e compram ações, mais alto o preço se torna e maiores os lucros para os investidores iniciais.

Por fim, alguém investiga as alegações quanto à ação, o seu valor real -- ou falta dele -- é descoberto e o preço despenca. Como de hábito, a última leva de investidores -- as pessoas na base da pirâmide -- arcam com o maior prejuízo [fonte: Alerta sobre o Esquema de Pirâmide (em inglês)].

Créditos:

http://empresasefinancas.hsw.uol.com.br/esquema-de-piramide.htm

Dicas Sander Empreendimentos para o seu negocio

Abrir o seu proprio negocio nao e tao dificil quanto dizem. Com planejamento, um mercado estavel e uma prestaçao de serviços de qualidade voce pode ter sucesso

Leia mais

Que tal voce começar a pensar de forma mais abrangente e assim se preparar para abraçar uma fatia do mercado sedenta por produtos e serviços de qualidade?

Leia mais

A maior diferença entre o sucesso e o fracasso no mundo dos negocios esta no preparo interno do aspirante a empresario. Nao se pode estar a frente de um negocio sem estar com a mentalidade de um lider

Leia mais

O capital e o fator essencial para a sobrevida dos primeiros instantes do seu negocio, porque os clientes necessitam de tempo e publicidade para chegar ate voce, entao nao se aventure sem antes ter a certeza de ter capital suficiente para suportar as adversidades iniciais.

Leia mais